Âmago

Wild flower por Aleksej Polyvyanyj



Às vezes, onde selvagem vento sopra,
há mais calmaria que tempestade.
Onde não há batimentos,
é que o sentimento pulsa de verdade.
Onde um sorriso acorda,
é que a dor aflora.

Por vezes, quando se cala
é quando mais se tem a falar.
Quando se chora,
é que o sorriso mais deseja brotar.
Às vezes, quando se vê,
é quando menos se quer enxergar.

Em alguns momentos,
quando dizem ser impossível,
é quando mais se quer alcançar.
Quando alguém se perde,
nem sempre quer se encontrar.

Quando a estrutura desaba,
nem sempre há forças para reconstruir.
Mas quando o mundo parece estar se desfazendo
é que se começa a perceber
que mesmo dentre pedras
mudas podem florescer.






 Veja esta publicação no Juventude Clichê.

 .............................................................................................................................................................................................
Esta obra está licenciada. O selo abaixo redirecionará a duas páginas: a primeira contendo informações do registro autoral e a segunda contendo as condições para a reprodução deste conteúdo.
Safe Creative #1804036448879